Publicado: 11/10/2017

Sindipetro realiza plenária sobre eleições 2018

O Sindipetro Bahia realizou na tarde desta terça-feira (10) a Plenária Sobre Eleições 2018 que esclareceu o projeto de esquerda nas próximas eleições. "Temos que ter candidaturas fortes com unidade para podermos eleger representantes compromissados com a classe trabalhadora", defendeu Deyvid Bacelar, coordenador do Sindicato.

O presidente nacional da CUT, Vagner Freitas aproveitou e desmentiu a grande mídia que distorceu o Projeto da CUT, quando disse que a central estava insatisfeita com representantes de esquerda no parlamento, por isso, estava lançando candidaturas próprias. "Nós da CUT nos sentimos extremamente representados pelo PT, nosso projeto passa obrigatoriamente pelo partido e está sendo lançado para fortalecer mais o  partido, a classe trabalhadora e o movimento sindical, para ter força nas discussões e conseguir barrar projetos que vão contra o povo, a exemplo da reforma trabalhista que está sendo imposta pelo governo golpista junto com o parlamento burguês".

Para Elisângela Araujo, diretora da CUT e da CONTRAF Brasil, a grande mídia com essas mentiras quer apenas criar conflito entre nós. "Eles se sentem preocupados porque estamos apoiando candidaturas que brigam pelo povo e que vão retirar votos dos golpistas que eles tanto defendem".

"O PT é o único partido que luta junto com seus militantes contra a burguesia e a favor dos movimentos sociais", lembrou o presidente da CUT Bahia, Cedro Silva.

Já o diretor do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa defendeu a renovação parlamentar e a participação de sindicalistas nas eleições. "Com novos parlamentares podemos oxigenar mais os espaços de poder para lutar contra o capital e contra as privatizações".

O Deputado Estadual Rosemberg Pinto afirmou que o objetivo é fortalecer e ampliar a participação do PT. "Sem sombra de dúvidas temos que reeleger o governador Rui Costa e garantir a candidatura e a vitória de Lula", afirma Deyvid.

Também participaram do evento diretores do Sindipetro Bahia, o vice presidente do PT, Martiniano José, o coordenador da Articulação Sindical e do Sindicato dos Químicos de São Paulo, Osvaldo Bezerra (Pipoca), o presidente da CNU e coordenador da Articulação Sindical e do Sinergia Bahia, Paulo de Tarso e Arisvaldo Daltro da executiva estadual do PT.