O que você achou dessa matéria?
bom (1) ruim (0)
Publicado: 10/01/2018 | 244 visualizações

Sindipetro Bahia na Lavagem do Bonfim em defesa da democracia

A direção do Sindipetro Bahia convoca a categoria para vestir a camisa e participar da segunda maior festa popular da Bahia, a Lavagem do Bonfim - a primeira é o carnaval - nesta quinta-feira (11\01). A concentração começa às 7h30, no Elevador Lacerda.

Junto aos movimentos sindicais e populares, a direção do Sindipetro Bahia levará ao cortejo, que sai da Igreja da Conceição da Praia em direção a Igreja do Bonfim, a mensagem de que “somos todos Lula, por justiça, direitos e democracia. Lula é inocente, nosso presidente. Eleição sem Lula é fraude!”. Na igreja, as baianas com seus vasos com água de cheiro farão a tradicional lavagem das escadarias.

A lavagem da Igreja teve início em 1773, quando os integrantes da "irmandade dos devotos leigos" obrigaram os escravos a lavarem a Igreja como parte dos preparativos para a festa do Senhor do Bonfim. Posteriormente, para os adeptos do candomblé, a lavagem da igreja do Senhor do Bonfim passou a ser parte da cerimônia das Águas de Oxalá.

A Arquidiocese de Salvador, então, proibiu a lavagem na parte interna do templo e transferiu o ritual para as escadarias e o adro. Durante a tradicional lavagem, as portas da Igreja permanecem fechadas e as baianas despejam água de cheiro nos degraus e no adro, ao som de toques e cânticos de caráter afro-religioso (embora atualmente o ritual se revista de um perfil ecumênico), que ocorre na quinta-feira que antecede Festa do Bonfim e conta com grande participação do povo, que chega em carroças enfeitadas e as tradicionais baianas.