O que você achou dessa matéria?
bom (7) ruim (5)
Publicado: 28/02/2018 | 2908 visualizações

Equacionamento - Sindipetro Bahia convoca protesto para terça (6). Processo está em análise pela justiça – confira vídeo

Na próxima terça-feira, dia 06 de março, a partir das 7h, o Sindipetro Bahia vai realizar um grande ato em frente ao prédio da Petros em Salvador, localizado no edifício Mundo Plaza (Av. Tancredo Neves, 620 - Caminho das Árvores) para protestar e pressionar a direção da Fundação a suspender a cobrança do equacionamento do Plano Petros 1 (PP1), que, de forma arbitrária, começa a ser feita no mês de março. 

O Conselheiro Deliberativo eleito da Petros, Paulo César Martin, estará presente para tirar todas as dúvidas dos assistidos e participantes e informar sobre a ação impetrada pelo Sindipetro Bahia, através da sua assessoria jurídica, no Tribunal de Justiça do Estado.

A ação solicita a suspensão da cobrança do equacionamento de TODOS os participantes (ativo, aposentados (as) e pensionistas) do Plano Petros 1, residentes na Bahia. Os advogados do Sindipetro estiveram na terça-feira, 27/02, no Tribunal, para conversar com a Juíza responsável pelo processo. Foi também anexado ao pleito inicial, as decisões de São Paulo, Rio Grande do Norte e Sergipe, que até aqui, foram favoráveis aos participantes garantindo a suspensão da cobrança nos respectivos estados, previstas para iniciarem em março. A cada ação vitoriosa, fortalece o conjunto de toda a categoria. Mas é preciso entender que o funcionamento do judiciário em cada estado, possui realidades distintas. 

Confira vídeo: 

 

 

 

Agora, o tempo e a decisão são da magistrada. É preciso aguardar. Se a decisão sair antes do fechamento da folha de março, a Petros e Petrobrás vão ter que suspender o desconto. Se a decisão sair depois de descontada a primeira parcela, a suspensão ocorre a partir do mês que sair e permanece suspensa, enquanto vigorar os efeitos da liminar. 

Além do caminho judicial, a FUP e o Sindipetro Bahia também estão buscando uma saída através do grupo de trabalho, negociando com a Petrobrás medidas e ações que possam atenuar o impacto financeiro sobre os participantes.

O Conselheiro, Paulo César Martin,  está participando ativamente desse grupo de trabalho para defender os direitos dos assistidos e participantes, mostrando que o equacionamento irá inviabilizar o orçamento familiar de boa parte da categoria.

Mas precisamos aguardar essa decisão mobilizados, afirma Paulo César, que ressalta a importância da presença de todos para que “além de pressionar, mostrar a nossa indignação contra esse ato perverso de realizar o equacionamento pelo máximo, o que penaliza a todos e todas”.

Devido à grande importância do ato, o Sindipetro irá disponibilizar ônibus que sairão das subsedes do sindicato no interior para todos que queiram participar. Os interessados devem procurar os representantes sindicais de sua cidade. Quem mora em Salvador deve se dirigir à sede da Petros.

A presença de todos é muito importante!