O que você achou dessa matéria?
bom (6) ruim (0)
Publicado: 24/04/2018 | 2576 visualizações

Últimos acontecimentos da Petrobrás e os impactos para a FAFEN-BA

No dia 23/04, segunda-feira, ocorreu na CIC da FAFEN-BA reunião com o GG, GOP, GS e supervisores para falar dos últimos acontecimentos na Petrobrás.

Segundo o GG, as quatro refinarias anunciadas para venda serão agrupadas duas a duas, criando duas empresas privadas (duas das refinarias do nordeste e duas do sul), onde a Petrobras terá 40% em cada uma. 
Os petroleiros dessas refinarias serão convidados a passar para essas novas empresas. Ao que parece, os benefícios nessas novas empresas serão parecidos com os praticados pela Petrobrás. Alternativamente, os trabalhadores serão relocados nas oportunidades oferecidas no momento. Quem não quiser ir para essas empresas e não quiser ser transferido será incentivado a desligar-se (Acordos individuais).
A ideia é que isso também ocorra no futuro com a COMPERJ e REDUC.

O GG insistiu que todos devem se inscrever no MOBILIZA até sexta feira, sob risco de serem transferidos por iniciativa exclusiva da Petrobrás e falou da limitação legal para transferência de cipistas e sindicalistas.

Inicialmente, precisamos atentar para três questões:

1. Essas duas unidades (COMPERJ e REDUC) correspondem a 50% das vagas oferecidas para o MOBILIZA FAFEN, ou seja, quem for para lá corre o risco de ser transferido à iniciativa privada ou ser desligado se não houver vaga disponível;

2. O GG da RNEST parece já ter se manifestado pela necessidade de manter o efetivo para a iniciativa privada (porteira fechada) para garantir a atratividade no negócio. Isso pode ser apresentado sob várias formas, intimidações e pressões;

3. Quanto aos acordos individuais de desligamento, isso é uma iniciativa preocupante porque haverá liberdade para agraciar amigos com indenizações astronômicas ou pressionar inimigos dos gestores empurrando-os à iniciativa privada por propostas aviltantes.


O Sindipetro vem acompanhando a situação e em breve trará novas orientações à categoria.

 

Fonte – Sindipetro Bahia