O que você achou dessa matéria?
bom (0) ruim (0)
Publicado: 27/04/2018 | 1796 visualizações

Com luta e resistência, CUT Bahia fará 1º de maio por Democracia, Justiça, Emprego e Lula Livre

Com o tema “Primeiro de Maio em Defesa da Democracia, da Justiça, do Emprego e por Lula Livre”, o Dia do Trabalhador será unificado, a CUT Bahia e as demais centrais sindicais farão o 1ª de Maio, na Barra.

Seguiremos lutando também no primeiro de maio, para denunciar a tentativa de retirada da democracia, com a prisão sem provas de Lula, o desemprego, a fragilização do trabalhador com a reforma trabalhista e também demonstrado que temos esperança e força para o apoio ao companheiro Lula.

O primeiro de maio unificado contará com uma série de serviços que serão oferecidos de forma gratuita para os (as) trabalhadores (as) como retirada de carteira de trabalho, orientações jurídicas, atendimento à saúde da mulher, entre outras ações que a comunidade precisa.

A programação também contará com grandes shows de artistas que os (as) trabalhadores (as) gostam, além de apresentações culturais locais que animarão o público.

O Dia do Trabalhador também será comemorado no interior, em Santo Antônio de Jesus, com o tema Primeiro de Maio em Defesa da Democracia e dos Direitos dos Trabalhadores será organizada uma caminhada nos bairros e palestra sobre reforma trabalhista, sindicalismo e o golpe; em Feira de Santana será realizada um ato ecumênico, ato Marielle Vive , Lula Livre e apresentações de atrações culturais; Irará acontecerá caminhada nas principais ruas da cidade, em Santo Estevão será realizado um ato ecumênico e Ato Lula Livre; em Canavieiras será oferecido café da manhã aos trabalhadores na nova sede do sindicato; em Conceição de Feira será realizado uma missa campal e ato Lula Livre.

Para o presidente da CUT Bahia, o Dia do Trabalhador e da Trabalhadora são todos os dias, mas também é uma data para reforçar a constante luta por direitos. “O nosso comprometimento é com a classe trabalhadora, estamos na batalha para revogar a reforma trabalhista, não permitir que o governo golpista tente acabar com o direito dos trabalhadores se aposentarem e exigimos mais empregos, já que o Brasil alcança 14 milhões de desempregados, um nível alarmante e ainda tentam incentivar “o bico”, com a reforma, por isso que estamos na luta permanente pela revogação dessa 'deforma' trabalhista", afirma Cedro.

O ato também será para ouvir as categorias, fazer uma reflexão e encaminhar as questões apresentadas por todos. 
Este ano, vamos colocar em prática o poder que o voto tem, e fazer valer que trabalhador (a) não deve votar em deputado inimigo da classe que vota em reformas que só resultam em retrocesso e retirada de direitos tão duramente conquistados por todos (as) trabalhadores (as) brasileiros (as).

Ato Nacional em Curitiba

O 1º de Maio, pela primeira vez, nacionalmente será realizado em Curitiba, local que Luiz Inácio Lula da Silva está cumprindo a medida judicial. Além da mega concentração de trabalhadores (as) e de dirigentes das centrais, a manifestação unificada em Curitiba também será um ato de solidariedade e denúncia internacional sobre o processo de Lula. A CUT Bahia estará presente em Curitiba através de caravanas que se seguirão para apoiar Lula, no primeiro de maio. 

Durante todo o dia reivindicações de trabalhadores de todas as categorias serão intercaladas com apresentações culturais, todos por Lula Livre.

1ª DE MAIO UNIFICADO:

Programação:

 

  • Salvador

Local: Barra 
Horário: 13h
Ação: Apresentação de grandes atrações musicais Ato político 

  • Feira de Santana

Horário: das 8 às 16h
Ação: Missa, ato Marielle Vive , Lula Livre e apresentações de atrações musicais 

  • Santo Antônio de Jesus

Horário: A partir das 8h
Ação: caminhada nos bairros e palestra sobre reforma trabalhista, sindicalismo e o golpe

  • Santo Estevão

Horário: às 9h
Ação: Ato ecumênico e Ato Lula Livre

  • Canavieiras 

Horário: às 8h
Ação: café da manhã aos trabalhadores na nova sede do sindicato

  • Conceição de Feira 

Horário: às 8h
Ação: missa campal e ato Lula Livre.

 

Fonte: CUT-BA