O que você achou dessa matéria?
bom (0) ruim (0)
Publicado: 02/05/2018 | 1293 visualizações

A CUT Bahia unifica com centrais e realiza um poderoso ato no 1º de maio que fortalece nacionalmente a mobilização por Lula livre

Neste 1º de maio, milhares de trabalhadores na Bahia unificaram em uma só voz um pedido que ecoa no país: Lula Livre! 


A maior expressão que esse Dia do Trabalhador seria forte foi a unidade das centrais, a CUT Bahia, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central unidas fizeram o chamamento e a classe trabalhadora respondeu com atos, caminhadas, protestos, palestras, carreatas, apresentações culturais na capital e no interior da Bahia, que de forma incontestável demonstraram de que o povo está na luta em defesa da liberdade de Lula.

Em Salvador, o ato unificado “Por mais Democracia, Lula Livre, Marielle vive” concentrou no Farol da Barra, uma multidão, trabalhadores e familiares, lideranças das centrais sindicais, políticos e movimentos populares dialogaram sobre defesa dos direitos da classe trabalhadora, o enfrentamento a venda de estatais, geração de empregos, renda e Lula livre.

O presidente da CUT Bahia, Cedro Silva deu início as falas destacando o compromisso das centrais em defender a classe trabalhadora. ““Esse grande encontro todos trabalhadores é para discutir como vamos fazer nossa intervenção, todos juntos, para retirar o país dessa crise que se instalou depois que esse governo ilegítimo começou se instalou no Brasil. Um presidente que não pode sair às ruas que é rechaçado pela população...É a vontade do povo que quer Fora Temer e Lula Livre”, destaca.

Pensamento alinhado com a vice-presidente do Sincotelba, Shirlene Souza, “Este é o momento da classe trabalhadora mostrar sua força e luta, nós temos que seguir juntos pressionado por Lula livre rumo a vitória, pois o governo que está aí não se importa com os (as)n trabalhadores(as)”, afirma.

A fala o diretor do Sindipetro, Radiovaldo Costa fortaleceu essa luta aos presentes no ato.“Viemos uma grave crise econômica social, política e social, onde a classe trabalhadora sofre tentativas de desmontes de direitos que esse governo entreguista golpista tentar impor a nossa sociedade. Mas vamos juntos e com Lula livre reagir essa lógica perversa que aprofunda a pobreza que garante o enriquecimento de poucos em detrimentos de muitos”, destaca.

Nesse Dia do Trabalhador histórico somente a força de lutar por uma democracia, na qual não se prende sem provas um dos maiores líderes dos trabalhadores só por ele ousa busca retoma dos direitos da classe trabalhadora. Essa (in)justiça não é a que queremos, por isso, os trabalhadores estão unidos e mobilizados na esperança de um futuro onde os direitos da de trabalhadores que movem o país sejam respeitados e ampliados ao invés desse retrocesso que vivemos com esse governo golpista.

Após as falas, apresentações musicais acrescentaram de forma lúdica mais energia a luta e com artistas como Catadinho do Samba, Misturafro, Val Macambira que compreendem a atual conjuntura e se posicionam utilizando arte também é uma forma de luta por direitos.

OS atos também foram fortes nas cidades do interior entre eles Santo Antônio de Jesus onde foi realizada uma caminhada, já em Feira de Santana aconteceu o Ato Marielle Vive , Lula Livre e apresentações musicais; carreata em Teixeira de Freitas e em Conceição de Feira missa e ato Lula Livre.

Imagens Luis Teixeira

 

Fonte: CUT