O que você achou dessa matéria?
bom (1) ruim (1)
Publicado: 03/05/2018 | 1148 visualizações

Trabalhadores e moradores da cidade de Pojuca realizam ato contra a venda do Campo de Miranga


Cerca de 200 trabalhadores diretos e terceirizados da Petrobrás, moradores da cidade de Pojuca e a diretoria do Sindipetro Bahia realizaram uma grande manifestação na manhã desta quinta-feira, 03/05, em Miranga.


O protesto foi contra a privatização do campo, que é o maior produtor de gás natural do Nordeste, em terra, e responsável também por muitos empregos indiretos nas comunidades circunvizinhas.


Houve corte de rendição dos trabalhadores de turno e os da área administrativa - diretos e das empresas contratadas – retornaram para suas residências. 


Vereadores das cidades vizinhas de Araçás, Catu e da própria Pojuca participaram do ato, pois a venda do campo afeta toda essa região.

 

O diretor do Sindipetro Bahia, Leonardo Urpia, que é trabalhador de Miranga, falou sobre a necessidade de lutar em defesa do Sistema Petrobrás e contra o desmonte e privatização da estatal. Para ele essa luta já vem ganhando força e aglutinando os mais diversos setores da sociedade, como aconteceu no caso da tentativa de fechamento das FAFEN´s Bahia e Sergipe, que devido à pressão do Sindipetro Bahia, FUP e representantes dos poderes executivo e legislativo, foi adiado.

   
Os diretores Radiovaldo Costa, Climério Reis e Matos Júnior também participaram da mobilização. Para Radiovaldo, a Petrobrás é patrimônio do povo brasileiro, e  “não podemos aceitar que medidas como a venda das unidades da estatal continuem acontecendo, principalmente porque partem de um governo ilegítimo e que não tem nenhuma moral para realizar nenhuma ação nesse país”.

 

Clique aqui e confira o vídeo gravado pelos trabalhadores de Miranga, dando um recado aos golpistas.


Fonte – Sindipetro Bahia