O que você achou dessa matéria?
bom (6) ruim (1)
Publicado: 19/05/2018 | 2106 visualizações

7º Congresso – Ato de racismo contra petroleiro acaba em confusão e queixa na delegacia

Um episódio de racismo que acabou com denúncia na 16ª Delegacia Territorial de Salvador, ocorreu na manhã deste sábado durante o 7º Congresso [email protected] [email protected] da Bahia, que está sendo realizado na capital baiana, no Hotel Fiesta.

O petroleiro Djalma Bonfim foi ofendido por uma hóspede do hotel durante o café da manhã. De acordo com relatos dos presentes uma mulher loura, que estava acompanhada de um homem e uma criança se dirigiu ao trabalhador dizendo que ele  “pertence a uma raça inferior e nem deveria estar ali”.

Antes da injúria racial, o homem que acompanhava a mulher havia agredido verbalmente o jornalista Paulo Henrique Amorim, editor do blog “Conversa Afiada e apresentador da Rede Record, que estava em Salvador participando do congresso dos petroleiros. Segundo testemunhas, Djalma  interveio para acabar com as agressões e foi ofendido pela mulher.

Paulo Henrique Amorim

O agressor, visivelmente exaltado,   chamou o  jornalista de “esquerdista”  e afirmou que  Paulo Henrique Amorim havia recebido R$ 5 milhões da Lei Rouanet – o que não passa de uma fakenews (notícia falsa) espalhada criminosamente por grupos de direita anti-petistas e anti-lulistas.

A direção do Sindipetro Bahia chamou a Polícia Militar e exigiu a prisão da mulher.  A queixa foi registrada na delegacia e está sendo acompanhada pela assessoria jurídica da entidade sindical, que pretende ir até o fim para que esse crime não fique impune.

O Sindipetro também presta solidariedade ao jornalista Paulo Henrique Amorim, um profissional competente e um homem íntegro.

O Coletivo de Entidades Negras,  também prestou solidariedade ao jornalista  Paulo Henrique Amorim e repudiou tanto as agressões fascistas contra o jornalista quanto o ato de racismo contra o trabalhador.

FONTE – Sindipetro Bahia