O que você achou dessa matéria?
bom (2) ruim (9)
Publicado: 20/05/2018 | 1884 visualizações

AGE aprova alteração da mensalidade sindical para 1%, a partir de outubro

No final da tarde de Sábado (19/05) os congressistas participaram da Assembleia Geral Extraordinária para discutir e deliberar acerca da alteração do percentual da mensalidade dos associados da entidade.

O diretor financeiro do Sindipetro Bahia, André Araújo, explanou sobre o demonstrativo financeiro de 2017, que encontra-se no site do sindicato.

Araújo explicou que apesar do esforço da diretoria em reduzir custos, o sindicato vem enfrentando dificuldades financeiras provenientes da redução de receitas com o PIDV e o Mobiliza, implantados pela Petrobrás e também com o fim do imposto sindical, entre outros.

Por outro lado, prossegue Araújo, “estamos em um momento de conjuntura totalmente adversa quando precisaremos de recursos para enfrentar e impedir a privatização do Sistema Petrobrás e a perda de direitos impostas pelo governo golpista de Temer e Parente.   

Antes da votação, foi feito intenso debate sobre o assunto, quando alguns dos integrantes da assembleia pediram esclarecimentos a respeito do balanço financeiro e fizeram sugestões sobre o reajuste da mensalidade sindical.

Durante mais de três horas os associados discutiram formas de compensar a redução da receita sem onerar muito a categoria e nem depender do imposto sindical.

Ao final, foi construída a seguinte proposta, aprovada pela assembleia:

- Para os associados da ativa, a mensalidade será de valor correspondente a 1% (um por cento) do salário base acrescido dos adicionais habituais e das horas extras.

- Para os associados inativos (aposentados e pensionistas), a mensalidade será de valor correspondente a 1% (um por cento) do valor do benefício previdenciário do INSS acrescido da suplementação da Petros.

- Realização de uma campanha de sindicalização com eleição de um novo conselho consultivo de base para ajudar nessa campanha e na condução das ações da direção do sindicato.

- Realização de assembleia geral anual para aprovação da Contribuição Sindical em substituição ao imposto sindical, a partir de 2019.

 

A cobrança da nova mensalidade reajustada  só será efetivada a partir do mês de outubro, após o final da cobrança da contribuição assistencial extraordinária, aprovada em AGE, que aconteceu entre 02 e 11 de maio, para cobrir os custos com mobilização e greve contra a privatização do Sistema Petrobrás. 

O coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar, se mostrou muito satisfeito com o resultado da AGE. “Viemos com uma proposta construída pela diretoria e assessoria jurídica do sindicato, mas após as discussões com a base essa proposta foi reformulada. Isso é importante, pois é a categoria que tem que decidir as formas de custeio para manter a entidade sindical e, de forma autônoma, em sua assembleia geral”.

 Deyvid ressaltou ainda que a aprovação do aumento da mensalidade mostra a consciência da categoria da necessidade de fortalecer o sindicato nesse momento de conjuntura adversa, perda de direitos e ameaça de privatização do Sistema Petrobrás.

 

FONTE – Sindipetro Bahia