O que você achou dessa matéria?
bom (0) ruim (0)
Publicado: 18/06/2018 | 1626 visualizações

No Dia Nacional de Luta em Defesa da Petrobrás, Sindipetro Bahia realiza ato nas ruas e recebe apoio da sociedade

No Dia Nacional de Luta em Defesa da Petrobrás, a diretoria do Sindipetro Bahia foi às ruas dialogar com a sociedade. O local escolhido para o ato, convocado pela FUP, que em outros estados aconteceu nas portas das refinarias, foi a praça em frente ao Fórum Ruy Barbosa, no bairro de Nazaré, no centro de Salvador.  Clique aqui e confira vídeo! 

Foi uma mobilização diferente, mas que rendeu bons resultados devido à boa aceitação dos pedestres e motoristas que passavam pelo local. A luz vermelha nas sinaleiras dava a deixa para que os diretores distribuíssem panfletos com textos em defesa da Petrobrás e mostrando ainda as consequências da mudança na política de preços da estatal, responsável pelos aumentos abusivos do preço do gás de cozinha e dos combustíveis.

O objetivo central do ato foi marcar a insatisfação dos petroleiros com a atual política entreguista da Petrobrás. Essa segunda-feira (18) seria o prazo final para a seleção das empresas que se inscreveram como interessadas na compra das refinarias (RLAM, Abreu e Lima, REFAP e REPAR, além de oleodutos e terminais como a Transpetro), mas o prazo foi prorrogado para o dia 02 de julho.

“Nossa intenção foi também mostrar que não aceitaremos pacificamente a entrega da Petrobrás e que vai ter luta”, ressaltou o coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar, que informou à população que a qualquer momento será deflagrada a greve por tempo indeterminado da categoria petroleira.   

 

Teatro na praça

Para finalizar o ato foi encenada a peça “Como falar aos leões?”,  do grupo Companhia das Lajes. A partir do tema da privatização da Petrobrás, a defesa da soberania e a importância da estatal para o desenvolvimento do país, o grupo representou uma disputa eleitoral no Diretório Central dos Estudantes com chapas de esquerda, extrema direita e extrema esquerda, traçando um retrato do cenário político atual de intolerância e extremismo.

O estudante de direito Fábio Santana estava passando pela praça e parou para assistir à peça. “Gostei muito, pois com tudo que está acontecendo no Brasil é muito importante que a população seja informada e tome consciência. As pessoas estão sendo muito prejudicadas. O aumento do preço do gás de cozinha mesmo está afetando a todos”, opinou.

Para a enfermeira Jéssica Félix, “os petroleiros não poderiam ter escolhido um cenário melhor para realizar esse ato, diante do fórum, a grande casa da justiça”. E em relação à peça? Perguntamos. “Foi uma boa forma de prender a atenção, usando a arte para informar e conscientizar”.

 

Fonte – Sindipetro Bahia