O que você achou dessa matéria?
bom (0) ruim (0)
Publicado: 29/06/2018 | 2358 visualizações

Desfile de 2 de julho terá caminhada da categoria petroleira em defesa da soberania nacional

Duas histórias de lutas. Dois movimentos que buscaram a independência de suas classes. Duas lutas em busca da soberania de uma bandeira carregada de orgulho. A data que culminou na Independência da Bahia, será também a data que levará às ruas, mais uma vez, a classe petroleira do Estado.

O tradicional desfile, que sairá do Largo da Soledade em direção ao Campo Grande, trará este ano o tema "Luta Pela Paz" e promete levar às ruas dezenas de cidadãos. A história dos sindicatos dos petroleiros na Bahia se confunde com a própria História da luta pelo descobrimento e produção de petróleo no Brasil. Foi neste estado que se deu a constatação da existência de petróleo no país, ainda na época do Império, quando o Marquês de Olinda cedeu o direito a José Barros de Pimentel de realizar a extração de betume nas margens do rio Marau.

A data - A comemoração do dia 2 de julho é uma celebração às tropas do Exército e da Marinha Brasileira que, através de muitas lutas, conseguiram a separação definitiva do Brasil do domínio de Portugal, em 1823. Neste dia as tropas brasileiras entraram na cidade de Salvador, que era ocupada pelo exército português, tomando a cidade de volta e consolidando a vitória.

Esta é uma data cívica importante para a Bahia e também será uma data marcante para a categoria petroleira, que vive momentos de resistência contra o desmonte da Petrobrás e luta contra a privatização da companhia e a venda de ativos e polos de extrema importância para a economia e o desenvolvimento do Brasil.

Diante de todo o histórico de conquistas, de trabalho árduo do povo baiano e brasileiro, a diretoria do Sindipetro reafirmar o compromisso em lutar pela Soberania Nacional e fará um grande ato no desfile. Todos unidos em prol do Brasil e em defesa da Petrobrás, feita por cada brasileiro.

Acompanhe a programação do ato e junte-se a nós.

 

Fonte: Sindipetro Bahia