O que você achou dessa matéria?
bom (5) ruim (0)
Publicado: 21/08/2018 | 1195 visualizações

Sarau das Pretas levanta a bandeira da sororidade

Movimento será nesta sexta-feira (24) no auditório do Sindipetro Bahia, em Salvador

Um mix de arte, música, entretenimento, empoderamento feminino e diversidade de manifestação cultural. Na próxima sexta-feira, 24, o Sindipetro Bahia abre as portas da sua sede, localizada no bairro do Jardim Baiano em Salvador, para reunir sociedade civil, líderes de movimentos, autoridades, [email protected] e [email protected] à instituição, além de estudantes e simpatizantes do movimento.

O Sarau das Pretas encerra a programação em homenagem ao movimento “Julho das Pretas”, cuja edição de 2018 trouxe os 130 anos da falsa abolição e os 30 anos do primeiro Encontro Nacional de Mulheres Negras como tema. Na agenda desta edição ocorreram rodas de conversa, seminários, oficinas, audiências públicas, conferências, talkshow, marchas, atos políticos, dentre outras ações.

Com o mote “Mulheres Negras lutam por Todas as Mulheres” o Sarau promete uma noite especial regada a boa música, poesia, troca de conhecimento, degustação de comidas afrodescendentes e um leque de atividades das mais variadas expressões de arte.

O “Sarau das Pretas” - O coletivo surgiu da ideia de quatro amigas que decidiram se juntar para mostrar a força e o talento da mulher negra nas artes. "Nós somos artistas periféricas. A periferia, durante muito tempo, foi colocada como menor. A gente mostra que, embora nossos rumos sejam distintos, sempre voltamos para ela, que são as nossas raízes", conta a atriz e poeta Jô Freitas.

Para a diretoria da entidade esta é mais uma oportunidade de expandir a visão da sociedade para um dos grandes entraves sociais. “O evento é mais um movimento de enfretamento do racismo, fim da violência e pelo bem viver coletivo”.

Fonte - Sindipetro Bahia