O que você achou dessa matéria?
bom (7) ruim (0)
Publicado: 16/04/2019 | 1234 visualizações

Grande ato no dia 24/04, às 7h, no Torre Pituba, em defesa da Petros e do Sistema Petrobrás

O Sindipetro Bahia, juntamente com outras entidades representativas da categoria petroleira, a exemplo da ASTAPE, AMBEP, AEPET, ABRASPET e CEPE´s, convoca os petroleiros e petroleiras, aposentados e pensionistas do Sistema Petrobrás para participar de um grande ato em defesa da Petros, AMS, Petrobrás e do Acordo coletivo de Trabalho.

O ato vai acontecer no dia 24 de abril, quarta-feira, às 7h, em frente ao Edifício Torre Pituba (EDIBA).
 
Nunca antes na história da Petrobrás, estivemos com os nossos direitos tão ameaçados. O momento exige unidade e luta da categoria petroleira para não perdermos aquilo que conquistamos com tantos sacrifícios ao longo de décadas.

A atual direção da Petrobrás trabalha intensamente para acabar ou reduzir conquistas históricas como a Petros - que garante a aposentadoria da categoria-,  a  AMS - que traz  tranquilidade para os trabalhadores e suas famílias -  e o Acordo Coletivo, que resguarda os direitos e benefícios. 

Além disso, observamos a cada dia os constantes ataques ao Sistema Petrobrás na Bahia, que podem prejudicar não só a categoria petroleira, mas toda a sociedade baiana, com o aumento do desemprego, principalmente entre os trabalhadores terceirizados, e o enfraquecimento da economia do estado da Bahia, tão carente de investimentos.

Luta e resistência são as palavras chave

No mesmo dia, 24/04, estará acontecendo outro ato com os mesmos objetivos, na sede da Petrobrás,  no Rio de Janeiro, com a organização e participação das diversas entidades representativas da categoria petroleira, em nível nacional.

Ao longo da nossa história já superamos outras tantas dificuldades. A luta e a resistência fazem parte da nossa raiz. Vamos mostrar, mais uma vez, a nossa força no dia 24 e, principalmente vamos deixar bem claro, que não abriremos mão dos nossos valores, dos nossos direitos e das nossas conquistas.

Mais do que nunca, nesse momento, petroleiro é sinônimo de luta.

Fonte – Sindipetro Bahia